PROCESSO DE DEVOLUÇÃO

 

A COENEH vem a público com total transparência e compromisso com o Movimento Estudantil de História, diante da suspensão do XXXVII ENEH-UFMA 2020, influenciado pela pandemia da covid19 que atinge o país e o mundo, informar a abertura do Processo de Devolução do pagamento de inscrições já realizadas.

Reiteramos o nosso apelo aus  estudantes de História,que diante dessa crise epidemiológica, mantenham as medidas de isolamento social recomendadas pelos organismos de saúde.

A pandemia vai passar e nós do Movimento Estudantil de História nos encontraremos em mais um glorioso ENEH.

 

 

DISPOSIÇÕES GERAIS

 

Art.1: Estudantes que não solicitarem a devolução ficarão com sua inscrição garantida até a consolidação de uma nova data para o evento;

Art.2: Estudantes que solicitarem a devolução do pagamento de inscrição, será ressarcido o valor integral dos respectivos pacotes escolhidos.

Parágrafo único: As respectivas taxas cobradas pela plataforma usada durante a transação do pagamento de inscrição, qual consta em tabela no Edital de Inscrições (https://drive.google.com/open?id=1C99L8U90gH66y_M_bAQYe_7393FQfxLVC3kiiLji7ic  ), não estão incluídas .

 

 

DEVOLUÇÃO

Art.3: O Processo de devolução será iniciado no dia 04 de abril de 2020.

Art.4: Estudantes que solicitarem a devolução do pagamento de inscrição, devem seguir os seguintes passos abaixo:

  1. Enviar um email para < eneh2020ufma@gmail.com > inserindo na caixa de assunto DEVOLUÇÃO.

  2. No corpo de texto do e-mail devem constar:

                        1.Nome completo;

                        2.CPF;

                        3.Dados de conta titular.

                               3.1. Não tendo conta titular enviar Nome completo e CPF do titular da conta também.

Parágrafo único: Pedimos a atenção na adição dos dados bancários, a transferência será feita através dela, extravios ocasionados por erro de dados serão de responsabilidade do solicitante.

Art.5: Os dados apresentados serão checados através do banco de dados de inscritos no ENEH 2020.

Art.6: Todas as solicitações de devolução serão respondidas em até 5 dias úteis a contar da data de recebimento da solicitação.

XXXVII ENEH -  UFMA 2020

O Encontro Nacional de Estudantes de História (ENEH), que ocorre anualmente, em diferentes regiões do Brasil. Já em sua trigésima sétima edição, foi sediado pelas mais diversas universidades brasileiras. Sempre com um bom público, sendo um espaço de diálogo, construção política e interação de estudantes de História das diferentes IES (Instituições de Ensino Superior). Amplo e democrático, ele congrega discentes de todas as regiões, matrizes étnicas, culturais e também cultuando relações de amizade e proximidade e campo privilegiado de discussões políticas e acadêmicas.

Organizado pela FEMEH (Federação do Movimento Estudantil de História) e por estudantes das escolas-sede, conta sempre com o apoio institucional da Universidade que o abriga, fazendo da mesma, palco para as discussões e atividades.

É nele que ocorre a Assembleia Geral (Plenária Final do ENEH), órgão máximo de deliberação do Movimento Estudantil de História, responsável por eleger a Direção da FEMEH, modificar o Estatuto, etc. É no ENEH também que estudantes decidem quais serão as principais pautas tocadas pelo o Movimento Estudantil durante o ano e durante o qual temos a possibilidade de integração científico-cultural, através de mesas de debate, dos simpósios, dos grupos de discussões, das vivências e das culturais, que a cada encontro privilegiam um tema central para a discussão.

ESCOLA SEDE

Em sua trigésima sétima edição o Encontro Nacional de Estudantes de História será sediado no Maranhão, na Universidade Federal do Maranhão - Cidade Universitária Dom Delgado (UFMA). Sabe-se que a última vez que o Maranhão sediou um ENEH foi em 1995, então, quase 25 anos depois, teremos a oportunidade de atualizar nossa participação e compromisso ativo com esse evento e com o MEH.

A Universidade está localizada a menos de 4km do Centro Histórico de São Luís, reconhecido como Patrimônio Cultural Mundial pela Unesco, em 1997, por aportar o testemunho de uma tradição cultural rica e diversificada, além de constituir um excepcional exemplo de cidade colonial portuguesa, com traçado preservado e conjunto arquitetônico representativo. Por se tratar de uma cidade histórica viva, pela sua própria natureza de capital, São Luís se expandiu, preservando a malha urbana do século XVII e seu conjunto arquitetônico original. Em toda a cidade, são cerca de quatro mil imóveis tombados: solares, sobrados, casas térreas e edificações.

O XXXVII Encontro Nacional de Estudantes de História coincidirá com o São João de São Luís, festividade característica do Nordeste, momento de efervescência cultural, onde se promove diversos eventos entre os meses de junho e julho. Sabe-se que o Maranhão é palco de manifestações culturais ricas, diversas e singulares, como o Bumba-Meu-Boi, grande celebração cultural em que se articulam várias formas de expressão e saberes, e se confundem fé, festa e arte, em uma mistura de devoção, crenças, mitos, alegria, cores, dança, música, teatro e artesanato, entre outros elementos. Considerado a mais importante manifestação da cultura popular do Estado. Além do Tambor de Crioula, forma de expressão de matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão de tambores. Trata-se de um referencial de identidade e resistência cultural dos negros maranhenses, que compartilham um passado comum. Os elementos rituais do Tambor permanecem vivos e presentes, propiciando o exercício dos vínculos de pertencimento e a reiteração de valores culturais afro-brasileiros.

Após passar cerca de 50 anos sob um governo oligárquico, que deixou a Educação do Estado sucateada e grande parte da população em situação de extrema pobreza, o Maranhão atualmente, possui um governo reconhecido como Comunista e a marca do maior piso salarial para professores do país. Em contrapartida, vivenciamos um momento em que a repressão policial nas ruas é maior e em que os territórios pertencentes as populações tradicionais do Estado estão sendo desapropriados e vendidos para o capital estrangeiro, por exemplo. É em meio a estas dissidências políticas, que o povo maranhense procura resistir e pautar suas lutas. Seguimos acreditando, apostando e defendendo a educação como nossa principal arma frente ao autoritarismo que se instala.

SIMPÓSIOS TEMÁTICOS

Simpósios Temáticos (STs): São espaços durante o ENEH, divididos por diversos temas nos quais estudantes possuem a oportunidade de apresentar para os demais encontristas os seus trabalhos, pesquisas e experiências acadêmicas desenvolvidos em suas universidades.

O objetivo desse espaço é o compartilhamento de ideias e referenciais e também o incentivo aos estudantes a apresentarem os seus trabalhos. Visto a dificuldade que se tem para publicar trabalhos de estudantes de graduação em revistas e eventos profissionais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EIXOS TEMÁTICOS

 


EIXO 1- MEMÓRIA E RECEPÇÃO DOS CRISTIANISMOS DA ANTIGUIDADE NO TEMPO PRESENTE
Coordenação: William Braga Nascimento (Mestre - UEMA)


EIXO 2 – ESTUDOS DE GÊNERO
Coordenação: Valerice Fonseca dos Santos (Mestranda – UFMA)

EIXO 3 – TEORIA E ENSINO DA HISTÓRIA
Coordenação: Camila da Silva Portela (Mestra – UFMA)

EIXO 4 – HISTÓRIA DO TEMPO PRESENTE
Coordenação: Hemelita da Silva e Silva (Mestranda – UFMA)

EIXO 5 – BRASIL COLÔNIA
Coordenação: Pedrina Nunes Araújo (Doutoranda – UFMA)

EIXO 6 – BRASIL IMPERIAL
Coordenação: Marcos Melo de Lima (Doutorando – UFMA)

EIXO 7 - DITADURA, REPRESSÃO E ESTADO NO BRASIL REPUBLICANO
Coordenação: Wagner Cabral da Costa (Mestre – UNICAMP)

EIXO 8 – HISTÓRIA MODERNA
Coordenação: Maria Izabel Barboza de Morais Oliveira (Doutora – UnB)

EIXO 9 - HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA
Coordenação: Claudia Silva Lima (Doutoranda – UFMA)

EIXO 10 – HISTÓRIA INDÍGENA DO BRASIL: SABERES INSUBMISSOS E DEBATES DECOLONIAIS EM PERSPECTIVAS TRANSDISCIPLINARES.
Coordenação: Benedito Emílio da Silva Ribeiro (Mestrando – MPEG) e Michelly Silva Machado (Mestranda – MPEG)

EIXO 11 - HISTÓRIA, RELIGIÕES E SUAS INTERFACES
Coordenação: Prof.ª Dra. Joelma Santos da Silva. (IFMA - Pinheiro) e Prof.º Dr. Jorge Luiz Feitoza Machado (UFMA - Bacabal).

ST12 – HISTÓRIA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS: UMA NOVA FACE DA HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA
Coordenação: Mateus José da Silva Santos (Mestrando – UFBA)

EIXO 13 – PRODUZINDO HISTÓRIAS CONTRA HEGEMÔNICAS
Coordenação: Felipe Ricardo Vieira Lopes (Mestrando – UFC)

EIXO 14 – ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS: MUNDOS DA ESCRAVIDÃO E LIBERDADE NO BRASIL
Coordenação: Carlos Victor de Sousa Ferreira (Mestrando – UFMA)

EIXO 15 – SER CIDADÃO: UMA REFLEXÃO SOBRE OS CAMINHOS DA CIDADANIA NO BRASIL
Coordenação: Maria Clara Aredes de Figueiredo (Mestranda – UFRRJ)

EIXO 16 - O MOVIMENTO ESTUDANTIL AMEAÇADO: O ESVAZIAMENTO DO SENTIDO POLÍTICO DOS MOVIMENTOS ESTUDANTIS A PARTIR DA EMERGÊNCIA DO “ESCOLA SEM PARTIDO”
Coordenação: Márcio Henrique Baima Gomes (Mestre – UEMA) e Paulo Henrique Matos de Jesus (Mestrando – UFMA)

EIXO 17 - ENSINO DE HISTÓRIA DO MARANHÃO: ABORDAGENS E LINGUAGENS
Coordenação: Dayse Marinho Martins (Doutoranda – UFMA) e Yuri Givago Alhadef Sampaio Mateus (Doutorando – UFMA)

EIXO 18 - O MOVIMENTO ESTUDANTIL DE HISTÓRIA EM TEMPOS DE RESISTÊNCIA: PELA GARANTIA E MANUTENÇÃO DOS DIREITOS DE INDÍGENAS E QUILOMBOLAS NA UNIVERSIDADE
Coordenação: Diêgo Fernando Silva Rabêlo (Mestre – UFMA) e Kelly dos Santos Araújo (Metranda – UFMA)

EIXO 19 - IDADE MÉDIA: RELIGIOSIDADE, CULTURA E GÊNERO COMO FERRAMENTAS DE IDENTIDADE E RESISTÈNCIA
Coordenação: Alex Silva Costa (Doutorando – UFMA) e Elisângela Coelho Morais (Doutoranda – UFMA)

EIXO 20 - QUAL O PESO DA COR PRETA NA SOCIEDADE BRASILEIRA? RAÇA, RACISMO E INTOLERÂNCIA NO CAMPO SOCIAL: A CONDIÇÃO DO NEGRO NO BRASIL REPUBLICANO. Coordenação: Anderson Antônio de Santana Justino (Mestrando – UFRPE) e Ronnei Prado Lima (Mestrando – UFPE) 


EIXO 21 - HISTÓRIA ORAL E SUAS MÚLTIPLAS FORMAS DE NARRAR: DIÁLOGOS, MEMÓRIA E TEMPO PRESENTE.
Coordenação: Maicon Douglas da Silva e José Evanes Brasil Júnior (Mestre – UFC)


EIXO 22 - PERSPECTIVAS DA PESQUISA EM IDADE MÉDIA NO BRASIL
Coordenação: Jaffi Carvalho da Silva Neto (Mestrando – UFMA)

 

Novo!

GRUPOS DE DISCUSSÃO

Grupos de Discussão (GDs) são espaços de debates políticos com temas contemporâneos e específicos. Esses espaços servem para se debater temas complexos do Movimento Estudantil de História, e partir dele, tirar deliberações a serem levadas para aprovação na Plenária Final.

GRUPOS DE DISCUSSÃO DO ENEH 2020

GD de Estatuto

GD de Mulheres

GD da Pós Graduação

GD LGBT+

GD de Negras e Negros

GD de Analise da Relação da FEMEH e outras Entidades Estudantis e Sindicais

MINICURSOS

Os minicursos são atividades de curta duração que visam apresentar uma visão geral de um tópico de pesquisa, com o formato que o ouvinte tenha a oportunidade de aprender sobre um novo assunto vinculado à sua área de atuação. Mesclando com atividades práticas e teóricas, dependendo da organização a qual estabeleceu para atividade.

Novo!

OFICINAS

As oficinas são apresentações seguidas necessariamente por uma demonstração para que o público inscrito possa praticar o que foi discutido e assim adquirir mais experiência.

A Oficina deverá tratar, com o seu proposto tema de assuntos que englobam o MEH e dialoguem com as experiências vividas nas Escolas e em seus processos de extensão com a comunidade nas quais estão inseridas.

Novo!

ENEH MEMÓRIA

Este será um espaço para resgatar as memórias dos Encontros Nacionais de História, no qual se encontra na 37° edição e precisamos preservar as memórias desses encontros, assim como valorizar o que foi construído ao longo desses anos. O ENEH MEMÓRIA contará com espaço para pôsteres, fotos, jornais, e arquivos que preservem os ENEHs, além de mesas redondas com membros de antigas gestões da FEMEH e membros das COENEHs, apresentações de trabalhos, palestras e documentários.

VIVÊNCIAS EM CENTROS HISTÓRICOS E CULTURAIS

As vivências desde o XXX ENEH em 2010 está na grade do encontro e se mostraram produtivas e condizentes de se tornarem uma das práticas imprescindíveis de todos os encontros. Nessa edição a COENEH disponibilizará um catálogo com os principais pontos turísticos e culturais da cidade-sede, especificando a localização, funcionamento, valor das entradas, transporte e trajeto até o local, ficando a escolha do encontrista a programação que ele adotará.

ENEHZINHO

O ENEHZINHO será um espaço pensado e construído para os filhos de encontristas e funcionará durante os horários das atividades do ENEH (de 8:00 às 12:00, de 14:00 às 18:00 e das 19:00 às 21:00).

Esse espaço acolherá crianças de 3 a 10 anos que já saibam falar e usar o banheiro. Terá voluntários com formação pedagógica previamente escolhido que terão a tarefa de planejar previamente as atividades.

As mães terão o direito de se alimentar junto com os filhos, sem custo extra, nos espaços de alimentação do encontro.

Para ter direito ao espaço os pais terão que cumprir algumas regras previamente estabelecidas no edital de inscrição.

Novo!

ENCONTRISTA

São convocados a participar do XXXVII ENEH estudantes de História da Graduação e Pós-Graduação do país.

Para participar do encontro é necessário realizar inscrição na página oficial do evento e aguardar confirmação. O evento fornece certificado, alimentação e alojamento, além de alguns kits, que tudo será custeado por uma taxa de inscrição individual.

PARTICIPAÇÃO DE ESTUDANTES SECUNDARISTAS E COMUNIDADE EM GERAL

 

Serão feitos convites para que estudantes de escolas do Ensino Médio e a comunidade São-Luisense em geral visite nosso encontro e participe das atividades. Os acadêmicos dos demais cursos da área de Humanas também serão convidados a participarem.

INSCRIÇÕES

As inscrições do ENEH 2020 serão feitas através de formulário disponibilizado pela COENEH. Terão início no mês de fevereiro de 2020 e irão até o dia 1 de julho de 2020.

A COENEH disponibiliza alguns pacotes de inscrições:

PACOTE 1 - Inscrição no Evento + Alojamento + Alimentação + Kit ENEH + Acesso as Culturais: R$ 140,00 + taxa de serviço de R$ 6,98.

PACOTE 2 -  Inscrição no Evento + Alimentação + Kit ENEH + Acesso as Culturais: R$ 100,00 + taxa de serviço de R$ 4,99

PACOTE 3 - Inscrição no Evento + Kit ENEH + Acesso as Culturais: R$ 60,00 + taxa de serviço de R$ 3,99

 

Observações:

  • O kit ENEH contém: copo + tirante + caneta + bolsa + bloco de notas;

  • As delegações que enfrentarem problemas com a questão da inscrição por problemas de logística, deverão contatar a COENEH até 30 dias antes do evento;

  • O pagamento será realizado por meio de plataforma digital que será disponibilizado pela COENEH;

  • Serão especificados no edital de inscrições os descontos para cotistas e para filiados a FEMEH.

  • O evento será de lote único;

  • Após a inscrição você terá 30 dias para efetuar o pagamento através do link enviado no e-mail de confirmação de recebimento da inscrição. Após esse período a inscrição será descartada.

  • Você terá três opções para pagamento:  Cartão (podendo parcelar até 12x) e boleto.

  • Em caso de desistência ou impossibilidade de participação, o evento não irá ressarcir o valor da inscrição já pago.

Novo!

ALOJAMENTOS

A Cidade Universitária Dom Delgado - UFMA conta com prédios que poderão ser utilizados como alojamentos para os participantes do ENEH, como o Centro Pedagógico Paulo Freire e o Colégio Universitário (COLUN), ambos possuem áreas para camping, salas e auditórios climatizados, além de banheiros em ótimas condições. Próximo aos alojamentos, existe o Núcleo de Esportes que possui vestiários que poderão ser utilizados pelos participantes para o banho.

 

A escola sede também está travando diálogos constantes com a Secretaria de Educação do Estado para assegurar que, para além dos alojamentos dentro da Cidade Universitária Dom Delgado - UFMA, tenhamos disponível uma escola pública localizada nas proximidades do local do evento, para servir de alojamento externo.

 

MONITORIA

As monitoras e os monitores voluntários devem ser estudantes da graduação ou pós-graduação do curso de História, devidamente matriculados, que poderão se responsabilizar por fornecer suporte diante de diversas demandas durante o evento. Dentre várias atividades, podem prestar apoio na recepção dos participantes, serem responsáveis pela conservação dos equipamentos tecnológicos, verificarem as instalações do evento, acompanharem a montagem e execução de palestras, organizarem e distribuírem os certificados aos participantes, realizarem o processo de credenciamento e etc., estando sob supervisão da Comissão de Monitoria. As informações para o processo de inscrição e seleção constam no edital.

Novo!

Procurando mais informações? Entre em contato conosco hoje.

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco

Criado pela Secretaria de Comunicação da Federação do Movimento Estudantil de História

  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube